Exposição

Como se pensa e se tem pensado o futuro? E o/s futuro/s de Lisboa?

Que futuros e mudanças imaginamos para a cidade?

Num tempo de profundas alterações como o que hoje vivemos, o Museu de Lisboa está a preparar uma exposição que levanta questões e propõe possibilidades na conjugação de três elementos, Lisboa, Cidade e Futuro. Futuros de Lisboa ocupará dois pisos do Torreão Poente da Praça do Comércio, entre julho e novembro de 2018.

Às perspetivas dos comissários, João Seixas, Manuel Graça Dias e Sofia Guedes Vaz, juntam-se as reflexões de diversos especialistas e pensadores convidados; e abre-se um convite a todos os cidadãos – de Lisboa e do mundo – para que contribuam, também, com as suas ideias.

João Seixas

João Seixas. Doutorado em Geografia Urbana na UA Barcelona. Professor da FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Coordenador da Reforma Político-Administrativa de Lisboa. Consultor da DG Regio and Urban, Comissão Europeia. Livros mais recentes: A Projecção de Lisboa (coord.) (2017); Em Todas as Ruas (2015); Governação de Proximidade (2014); A Cidade na Encruzilhada (2013); Urban Governance in Southern Europe (coord.) (2012).

Manuel Graça Dias

Manuel Graça Dias (Lisboa, 1953), Arquitecto (ESBAL,1977). Prof. Associado da FAUP, onde concluíu Doutoramento em 2009 e Prof. Catedrático Convidado do DA/UAL. Vive e trabalha em Lisboa onde mantém atelier com Egas José Vieira, desde 1990. Foi Director do Jornal Arquitectos (2000-04 e 2009-12) e Presidente da Secção Portuguesa da AICA (2008-12), sendo autor de inúmeros artigos e vários livros de crítica e divulgação de temas de Arquitectura. Em 1999 ganhou, com EJV, o Prémio AICA/MC (Arquitectura).

Sofia Guedes Vaz

Sofia Guedes Vaz tem trabalhado em diversos organismos, públicos e privados, nacionais e internacionais na área do ambiente. A sua formação académica começou em engenharia do ambiente e continuou para um doutoramento em filosofia do ambiente. Como comunicar ambiente melhor é uma das suas paixões e fez parte dos Cientistas de Pé, um grupo que comunica ciência através de stand up comedy. Tem diversos tipos publicações: livros, artigos científicos e capítulos em livros. O ensaio publicado na coleção da Fundação Francisco Manuel dos Santos: Ambiente em Portugal é um deles.

Dias para a inauguração

11 Jul

Data da inauguração

Torreão Poente

Praça do Comércio

Participe

Enquanto se prepara a Exposição, o Museu de Lisboa e os comissários convidam todos os cidadãos a participar, mostrando as suas visões, panoramas e ideias através de imagens, fotografias, vídeos, contos ou frases.

Os trabalhos selecionados pelos comissários estarão presentes numa sala própria ou serão divulgados no site e em outras plataformas, no âmbito da Exposição.
Pedimos que nos transmita - até 25 de Maio às 14:00h - os futuros que imagina para Lisboa, através de uma frase (máximo, 300 caracteres), imagem, fotografia, desenho, conto (máximo, 600 palavras) ou vídeo (máximo, 1,5 minutos).
Pode participar mais do que uma vez!

Participe com uma frase

Caracteres: 0

Li e aceito os termos e condições
Participe com um conto

Palavras: 0

Li e aceito os termos e condições
Participe com uma imagem
Li e aceito os termos e condições
Participe com um vídeo

Indique um endereço para um vídeo publicado no Youtube, Vimeo ou outra plataforma de vídeo ou um link público para um ficheiro usando o Dropbox, WeTransfer ou outro serviço semelhante.

Li e aceito os termos e condições

Exposição “FUTUROS DE LISBOA”

Termos e condições de participação

  1. O presente documento fixa os termos e condições da participação na exposição “Futuros de Lisboa”, organizada pela EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural, E.M., S.A., através do Museu de Lisboa, que estará patente no Torreão Poente, de 11 de julho a 18 de novembro de 2018.
  2. A participação regulada pelo presente documento destina-se a trabalhos de vídeo, fotografia, desenho, ilustração, frase e/ou conto, para efeitos do presente documento designados obra/s, a submeter eletrónica e exclusivamente no sítio www.futurosdelisboa.museudelisboa.pt, e é universal quanto aos seus autores (m/f), nas precisas condições aqui definidas, não sendo aplicáveis quaisquer restrições de nacionalidade.
  3. A participação determina a concordância e a aceitação expressa dos presentes termos e condições.
  4. A autorização da participação de menores de dezoito anos é da responsabilidade de quem exerça o inerente poder paternal.
    1. Aos autores (m/f) menores dos trabalhos selecionados ser-lhes-á enviado um documento, por parte do Museu de Lisboa e através do endereço eletrónico indicado no formulário de participação, que deverá ser preenchido e assinado por parte de quem exerça o poder paternal.
    2. Os trabalhos de autores menores de dezoito anos só poderão ser publicados após a devolução, ao Museu de Lisboa, do documento referido devidamente preenchido.
  5. São admitidas obras coletivas, desde que identificadas por um (m/f) responsável pela participação.
  6. Cada participante pode submeter mais do que um trabalho, numa ou em várias áreas de participação.
  7. Cada participante assume a autoria e plena propriedade de direitos sobre o trabalho enviado, sendo da sua inteira responsabilidade qualquer consequência decorrente de plágio ou de uso indevido de trabalho alheio.
  8. A EGEAC/Museu de Lisboa, ao utilizar os ficheiros submetidos, age de boa fé relativamente a essa autoria/propriedade, pelo que não lhe poderão ser imputadas quaisquer responsabilidades legais sobre essa matéria.
  9. A participação determina que o conteúdo patrimonial dos direitos de autor sobre as obras se constitua originariamente na esfera jurídica da EGEAC, nos termos do previsto no artº 14.º, n.º 1, do Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos, passando esta a deter sobre as mesmas os direitos previstos nos arts. 67º, 68º e 159º do mesmo código, a saber, os direitos de reproduzir, distribuir e comunicar publicamente, o que inclui, nomeadamente, os de divulgar, publicar junto dos órgãos de comunicação social ou, por qualquer outro meio, expor em público, fixar, distribuir, difundir por qualquer processo de reprodução de sinais, sons ou imagens, adaptar a qualquer suporte material, efetuar qualquer outra transformação, utilizar em obra diferente, e ainda reproduzir, direta ou indireta, temporária ou permanentemente, por quaisquer meios e sob qualquer forma, no todo ou em parte.
  10. O previsto no número anterior inclui qualquer tipo de utilização para fins não comerciais, sendo a utilização para fins comerciais, a verificar-se, objeto de contrato específico e autónomo.
  11. A constituição dos direitos de autor de carácter patrimonial das obras participantes na esfera jurídica da EGEAC é definitiva e sem limite temporal no que se refira a utilizações não comerciais,sendo, nas utilizações comerciais que venham eventualmente a ter lugar, objeto de acordo específico a consignar no contrato mencionado no número anterior.
  12. Para efeitos do previsto no art.º 14º, n.º 4, do Código supra referido, fica, desde já, definido que a utilização das obras não confere ao(s) respetivo(s) autor(es) (m/f) o direito a qualquer prestação suplementar de natureza pecuniária ou outra, constituindo-se os direitos de autor originariamente na esfera jurídica da EGEAC.
  13. Os autores (m/f) participantes prestam desde já o seu consentimento para a utilização das obras, para fins de divulgação ou comunicação, entre outros, nos termos mencionados no nº 9 supra, em conformidade com o disposto nos nºs 1 e 2 do artº 159º do supra citado Código.
  14. A comunicação e divulgação da exposição é promovida pela EGEAC/Museu de Lisboa e pela CML – Câmara Municipal de Lisboa.
  15. Os dados pessoais dos participantes (m/f) serão utilizados exclusivamente pela EGEAC/Museu de Lisboa e apenas para as diligências inerentes à organização e divulgação da exposição, sendo posteriormente eliminados, termos para os quais os participantes manifestam a sua expressa anuência.
  16. A EGEAC/Museu de Lisboa reserva-se o direito de selecionar, através dos comissários (m/f) da exposição, apenas algumas das obras submetidas para integrar o espaço expositivo e as plataformas e suportes de comunicação e divulgação da mesma.
  17. A publicação, reprodução, difusão e divulgação de obras de participantes não obriga a EGEAC à sua incorporação no circuito da exposição
  18. Todas as obras publicadas, reproduzidas, difundidas e divulgadas estarão identificadas com o nome do respetivo autor (m/f), para o que desde já é igualmente prestada a respetiva autorização.
  19. A EGEAC/Museu de Lisboa compromete-se a oferecer um exemplar do catálogo da exposição aos autores (m/f) das obras selecionadas que integrarem o circuito da exposição.
Organização:
sponsor
sponsor