Exposição

Como se pensa e se tem pensado o futuro? E o/s futuro/s de Lisboa?

Que futuros e mudanças imaginamos para a cidade?

Num tempo de profundas alterações como o que hoje vivemos, o Museu de Lisboa promove uma exposição que levanta questões e propõe possibilidades na conjugação de três elementos: Lisboa, Cidade e Futuro. Futuros de Lisboa ocupa, de 13 de julho a 18 de novembro de 2018, dois pisos do Torreão Poente da Praça do Comércio, núcleo do Museu de Lisboa.

Às perspetivas dos comissários, João Seixas, Manuel Graça Dias e Sofia Guedes Vaz, juntam-se as reflexões de diversos ensaístas convidados, e a de todos os cidadãos que contribuíram com as suas ideias.

Em 10 salas de exposição, equacionam-se elementos que suportam os conceitos de Lisboa, Cidade e Futuro, valores que lhes subjazem, atitudes de mudança e perspetivas para a sua construção, tomando como base as interpelações que tais tendências, valores e atitudes foram originando e continuarão a originar para a transformação das cidades e da vida urbana; e, neste caso, para a transformação de Lisboa.

A exposição não propõe cenários concretos de futuro, abrindo antes uma ampla base de interpelação e interrogação a cada visitante, em várias dimensões: Como se pensa e como se tem pensado o Futuro? Como se pensa e se tem pensado a Cidade? O que se poderá afigurar como mais fundamental na construção de futuros para a cidade de Lisboa?

Música de Filipe Raposo

Ver video

Ver video

Através de imagens, vídeos, fotografas, documentos, objetos tecnológicos e obras de arte, a exposição leva-nos numa viagem desde o Futuro ao Longo do Tempo, passando pelo Futuro do Passado, pelas Dificuldades em Prever o Futuro, ao Futuro que Já Cá Está, e até ao Futuro Inevitável, terminando na sala dos Pilares de Lisboa.

Serão ainda apresentados alguns dos trabalhos que nos chegaram como resultado de um convite à participação dos cidadãos lançado pelo Museu de Lisboa, através do site da exposição e em escolas da cidade.

Em abordagens multidisciplinares, ora otimistas ora pessimistas, as temáticas da ecologia e da sustentabilidade, da inovação e da criatividade, da coesão e da justiça estarão sempre presentes. O público poderá encontrar documentação fotográfca e multimédia das coleções do Museu de Lisboa, mas também de coleções privadas, objetos do quotidiano da vida urbana em Lisboa e materiais relativos a importantes experiências científcas levadas a cabo por universidades de Lisboa, em áreas tão diversas como os sistemas de informação, robótica, energia, ecologia, comunidade e cidadania.

João Seixas

João Seixas. Doutorado em Geografia Urbana na UA Barcelona. Professor da FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Coordenador da Reforma Político-Administrativa de Lisboa. Consultor da DG Regio and Urban, Comissão Europeia. Livros mais recentes: A Projecção de Lisboa (coord.) (2017); Em Todas as Ruas (2015); Governação de Proximidade (2014); A Cidade na Encruzilhada (2013); Urban Governance in Southern Europe (coord.) (2012).

Manuel Graça Dias

Manuel Graça Dias (Lisboa, 1953), Arquitecto (ESBAL,1977). Prof. Associado da FAUP, onde concluíu Doutoramento em 2009 e Prof. Catedrático Convidado do DA/UAL. Vive e trabalha em Lisboa onde mantém atelier com Egas José Vieira, desde 1990. Foi Director do Jornal Arquitectos (2000-04 e 2009-12) e Presidente da Secção Portuguesa da AICA (2008-12), sendo autor de inúmeros artigos e vários livros de crítica e divulgação de temas de Arquitectura. Em 1999 ganhou, com EJV, o Prémio AICA/MC (Arquitectura).

Sofia Guedes Vaz

Sofia Guedes Vaz tem trabalhado em diversos organismos, públicos e privados, nacionais e internacionais na área do ambiente. A sua formação académica começou em engenharia do ambiente e continuou para um doutoramento em filosofia do ambiente. Como comunicar ambiente melhor é uma das suas paixões e fez parte dos Cientistas de Pé, um grupo que comunica ciência através de stand up comedy. Tem diversos tipos publicações: livros, artigos científicos e capítulos em livros. O ensaio publicado na coleção da Fundação Francisco Manuel dos Santos: Ambiente em Portugal é um deles.

De 13 de Julho

a 18 de Novembro

Das 10:00 às 18:00

de terça a domingo

Torreão Poente

Praça do Comércio

Organização:
Apoios: